Dicas para as festas de final de ano: O que vestir no Ano Novo e Natal?

Chega Outubro e as lojas começam a mudar as araras, dando lugar a coleção que vai dar entrada às festas mais esperadas do ano. Tecidos finos, brilhos não muito discretos, cortes retos e assimétricos, linhas retas e afins. As festas do mês de dezembro são as mais importantes e esperadas, e uma das maiores dúvidas nessa época é “o que vou vestir?”. Durante minha ida em lojas de departamento percebi que o investimento em alguns tipos de peças é carta marcada, pois todo ano ela vai estar ali à espera de alguém para comprá-la.

Na rua encontramos uma mistureba de inspirações, desde cores e cenários legais para fazer fotos, à estilos e pessoas extremamente cheias de informações para serem absorvidas. Minha andança é sempre muito boa, pois assim vou encontrando o que está, e o que não está em alta para desenvolver posts como este para você!!

Fiz uma enquete recentemente no meu Instagram (meu cabelo X o que vestir nas festas de fim de ano) e a segunda opção ganhou majoritariamente. E como o seu pedido é uma ordem, estou aqui desenvolvendo este texto para te dar as melhores sugestões do que está em alta, e o que você tem no seu guarda-roupas e pode usar…

A primeira coisa para escolher um look, é saber o local aonde a festa ocorrerá. Existe uma tradição muito grande em relação ao Natal, pois ele é uma época celebrada em família e pessoas especiais. Mas o Ano Novo fica reservado para passar com os amigos em festas cheias de dourado e branco, com champagne a vontade e um open food digno de aplausos. Por isso separei algumas inspirações.

  • Festa em família/trabalho:

Peças  brancas sempre estarão diretamente ligadas ao Natal e ao Ano Novo, principalmente à este último, pois o branco é uma cor que transmite paz, serenidade, entre outros… Existe a tradição de que durante a virada, a roupa que você está utilizando atrairá energias mediante a sua cor.. E quem não quer um ano cheio de energias boas e conquistas, não é mesmo?!

Saia e vestidos: As saias e os vestidos são sempre muito bem vindos nas celebrações. Donos de uma elegância e classe sem igual, trazem para essa data a beleza do corte diferenciado, do tecido fino e da cor que as resumem muito bem. Essas peças são, com certeza, escolhas sem erro.

Blusas com o corte moderno: As croppeds estão marcando presença no mercado há anos, e variações tem aparecido cada vez mais. Essas valorizam todos os tipos de corpo, se usadas de forma correta. Além dessas, blusas com cortes que valorizam os ombros e trazem sensualidade são belas opções para fazer do seu ano novo uma data mais fashion e elegante.

Mangas bufantes: Sempre que ouço falar/vejo essas belezuras lembro da realeza com as suas grandes mangas decoradas. Portanto, por mais simples que essa peça seja, ela estará compondo um look de forma bela e elegante, com suas nuances de realeza.


 

  • Festa com os amigos:

Calça Pantacourt/Alfaiataria: Essas voltaram ao seu auge a pouco tempo e já conseguiram fisgar o coração de muita gente. Seu design que alonga a silhueta e o conforto proporcionado por essa peça é motivo da escolha de muitos. Pensei na calça combinada com o top nº7 da foto ou com o nº2 metalizado. Look despojado e super cool!

Paetê: Este bate ponto em festas de final de ano, principalmente no ano novo, em sua versão dourada. O brilho está em alta, e a prova disso é a utilização contínua de strass em roupas em geral. Até um aplicativo para IOS foi criado para evidenciar o brilho dos acessórios e vestimentas, legal não é?! O nome do App é Kira Kira+.

Vinil: Eu apostaria muito nesse, sem dúvidas. Acho chic, cool e muito fácil de ser combinado. Além do mais, que look não fica muito mais interessante com o brilho do vinil… O efeito foi tão valorizado que até tendência em makes ele ganhou!

Beach Wear: Pensei nessas peças para combinar com as demais. As combinações que apostei foram de alfaiataria com esses biquínis. Acho que o contraste entre o sério e o descontraído é uma brincadeira muito interessante, e se feita de maneira correta, o resultado é um look mega hype (legal) e cheio de personalidade/estilo. Porque não tenta algo parecido? Pegue uma calça cintura alta de alfaiataria e arrase com um top de biquini… Eu faria com um dos 5 tops que escolhi e coloquei no post!!!

Kimono: Essa é uma peça de complementação de look, mas pode também ser a base dele. O Kimono pode ser usado de diversas maneiras e com diversos tipos de peças… Além disso, o tecido que escolhi valoriza 100% a transparência (em alta). Gosto de tecidos transparentes pela sensualidade que eles carregam, além de valorizar muito o corpo de quem usa….


 

Essas foram as minhas escolhas de looks para o final de ano. Fiz com base nas tendências que estão em alta e no meu gosto pessoal. Acho que o mais belo da moda é você poder brincar com todas as informações de uma forma harmônica e cheia de estilo. Espero ter ajudado! Boa sorte com a escolha de looks!

Peças retiradas da: Amaro Fashion, Flaminga Plus Size e Forever 21 Plus Size<3

Boas Festas!

Beijos e abraços, Lu.

Final de ano, nostalgia e autorrealizações

img_6995
Música indicada para escutar enquanto lê o texto! (Clique aqui para escutar)

Datas festivas definitivamente não são as minhas preferidas. Não sei lidar com toda essa carga de abandonar algo, ainda mais um ano que ainda não foi concluído, pelo menos para mim. É difícil pensar que independente de qualquer coisa, os dias, as horas e os minutos vão passar sem pensar nos seus planos, se eles estão em andamento ou se foram concluídos. Se alguém parar para pensar nisso, vai ver o quão injusto o tempo é conosco!

Esse ano passou extremamente rápido, de forma que nem consegui contar os dias e os meses. Isso me deixa inquieta. Mais uma vez vejo que não estou no controle. Que só estou vivendo. Mas não acho isso ruim, pois estou aprendendo a viver dentro dessas circunstâncias. Queria ter menos receio do novo, e acho que o que mais me incomoda em toda essa mudança, é o medo. Não sei nada do que me espera lá na frente. Não sei o que vou planejar, por mais que não goste de planos, e afins…

2017 veio carregado de bons sinais, segundo algumas religiões esse ano seria de realizações, deveríamos fazer pedidos para que eles se realizassem… Eu, particularmente, nunca começo com muitas esperanças, mas acabei tendo um ano incrível. Nele eu me realizei, pois criei esse projeto (o blog) imenso para mim. Ninguém sabe o quanto eu amo fazer isso que estou fazendo!!! Esse blog está sendo a minha maior forma de terapia, sabe?! Eu aprendi tanto com ele. Você também me ajudou, sabia? Eu amo conversar contigo!!!!!! Desabafo tudo que tenho trancado em meu peito. Uma das maiores barreiras que venci foi com a ajuda de vocês… Agora eu me amo mais, eu sou mais madura e mais independente!!!!

Tirei esse ano para encerrar ciclos e começar novos, e foi isso que eu fiz…. Sou uma pessoa diferente, não pareço mais quem eu era nos anos anteriores. Ontem em uma conversa que tive com a minha melhor amiga, me emocionei ao ver que tudo em nossas vidas mudou, fomos realmente para outros caminhos que nem pensávamos em traçar… Percebi o quanto amadurecemos, o quanto estamos nos tornando independentes. Fiquei assustada, mas acho que é necessário abrir os meus olhos quanto a isso! Muitos fatores fizeram com que eu me olhasse de diversos ângulos. Perdi pessoas que eu gostava muito, a distância afastou de mim pessoas que eu amo, quebrei muito a minha cara com amizades, me vi em situações que me tiraram a calma, chorei por motivos que não davam para serem ignorados.

Foi durante esse ano que minha família aceitou minha transexualidade. Agora sou eu. Me sinto completa. Acho que essa foi uma das maiores realizações que tive. Nunca me senti tão agradecida e segura em minha vida. Sei que ainda existem muitas coisas que precisam mudar, mas já fico muito feliz. Você não sabe o tamanho dessa vitória para mim, mas ela é o maior ponto que alcancei!

Tenho que agradecer a esse ano. Eu aprendi muito nele, acho que defini muitas coisas que eram apenas incógnitas em minha vida! Ele está acabando e estou entrando nesse período saudosista, sabe? Agora mesmo estou chorando! Já bateu a saudades. Sei que só é uma passagem, mas para mim é muito mais do que isso, estou caminhando para uma fase mais severa, mais responsabilidades estão surgindo, e preciso me preparar… Meu psicológico está em estado de alerta, ele quer me acordar para a realidade, e está conseguindo…. Preciso estar esperando mudanças, e de braços abertos. Você gosta de mudanças? Por que elas são boas para você?

Obrigada 2017, sua energia foi incrível e vai ser inesquecível para mim!!!! Espero que você tenha sido maravilhoso para outras pessoas, assim como foi para mim. Até mais!

 

Beijos e abraços, Lu!

#MakingOf: Campanha de conscientização LGBTTQ+

Domingo (01/10). Nunca tinha participado de um editorial, e a oportunidade perfeita para isso surgiu no final do mês passado, quando a CEO da marca ‘Modernita’, Aline Arcângelo, me convidou para ser a mulher trans de sua campanha. Geralmente não cito nome de marcas por aqui e,  vocês sabem, mas faço isso para não ser injusta com o meu trabalho… Creio que fazer propaganda sem receber nada em troca é algo meio exploratório, sabe? E não quero ser explorada pelo meu próprio trabalho. Quando recebi o convite, fiquei com um pé atrás por ser algo sem retorno, sabe? Mas depois de muito pensar, vi que teria um retorno, e seria melhor do que dinheiro e números em redes sociais. Você já parou para pensar quantos LGBTTQ+’s (lébica, gay, travesti, transsexual, queer) morrem por ano? Em 2016, segundo o Grupo Gay da Bahia, as estatísticas eram de que a cada 25h um homossexual morria de forma violenta no Brasil e, hoje, a situação não é muito diferente. Por este motivo acabei me entregando e fazendo essa campanha maravilhosa.

giphy
Gif retirado de Me salte

Toda a equipe se encontrou em um salão de beleza às 10h para que a movimentação começasse. A produção de maquiagem e cabelo estavam impecáveis, pois ótimos profissionais foram disponibilizados para dar a atenção necessária a cada modelo. A Maewe, maquiadora da marca, estava trabalhando as maquiagens que foram uma das atrações do editorial. Não vou falar muito sobre a produção, pois não quero estragar a surpresa.

img_4716
Produção das fotos da campanha.

Para explicar melhor todas as ideias, inspirações e objetivos, fiz algumas perguntinhas para a dona da marca:

O que te inspirou a fazer esta campanha?

A minha inspiração veio do dia a dia de amigos que sofrem preconceito, em sua maioria vindo dos familiares, fazendo com que muitos deles, por não se sentirem amados e aceitos, entrem em depressão e passem a tomar atitudes ruins consigo mesmos.

Segundo Aline, o objetivo da Campanha ‘We Are The Creators’ é conscientizar sobre a comunidade LGBTTQ+, pois essa comunidade existe, merece respeito e não precisa de cura (se relaciona a um caso que saiu recentemente no Brasil sobre a ‘cura gay’).

Como foi feita a escolha dos modelos?

Na campanha conto com a participação de duas Drag Queens (Ramonna e Lupita), um homem tans (Patrízio), uma mulher trans (Lu), um gay cis (Gabriel) e uma Lésbica (Ana). Procurei representar ao máximo todas as letras do LGBTTQ. É muito complicado conseguir pessoas para participar de um trabalho como este, pois existe o medo da exposição.

A locação para as fotos foi a rua, pois segundo a Aline, a rua é um local público, onde todos deveriam andar em segurança.

“O gafrite representa o urbano (na minha opinião), a rua, a liberdade de expressão. Ele representa tudo o que as pessoas precisam para viver suas vidas: LIBERDADE.” (Aline Arcângelo)

img_4737
Da esquerda para a direita: Gabriel, Lupita, Ramonna, Aline Arcângelo, Lu e Ana.

Eu amei a sensação de ter um dedinho em uma mobilização tão importante como essa. Afinal, estou inserida nesse grupo LGBTTQ+, então o mínimo que posso fazer é levantar a bandeira e sustentar os meus ideais. Assim que todas as fotos ficarem prontas, atualizo você com as novidades.

Beijos e abraços, Lu.

Aniversário e decepções

Terça-feira (01/08). Eu estou decepcionada…. Sempre fico super animada para o meu aniversário, mas por mais incrível que pareça, isso não acontece há alguns anos. Não sei porque, mas todo ano eu sinto um vazio enorme nesta data. Parece que eu vejo tudo passando tão rápido e não consigo seguir a onda, que estou perdida. Além disso, já é o segundo aniversário em que eu não consigo reunir as pessoas que eu amo. Eu não sei… pra mim toda essa tradição de comemorar mais um ano de vida está se tornando apenas mais um dia.

 

Dias antes estava triste, mas no dia primeiro acordei me sentindo bem, renovada, esperando as pessoas que eu amo me felicitarem. A primeira foi a minha irmã… Ah mas como eu sou apaixonada por ela. Queria que estivesse aqui agarradinha comigo, mas não está. Me contentei com a lembrança, o carinho e a ligação de vídeo que recebi.

 

Levantei da cama e fui direto ao espelho me maquiar e me arrumar para este dia que na teoria é especial. Queria sair bonita, e depois de todo o processo me senti linda. Precisava tirar novas fotos para atualizar o blog e resolvi pegar meu carro e dar um pulinho na facul para fazer o que eu tinha que fazer. Escalei uma amiga minha e fomos para uma locação muito boa aqui dentro do complexo estudantil. Como o dia amanheceu com pouca luz, quis ficar um pouquinho mais brilhosa, e misturei um iluminador líquido na minha base. Fiz uma make bem normal e peguei umas roupas mais descontraídas.

img_2072

img_2073

img_2267

img_2128

img_2184

img_2164

img_2138

 

img_2132.jpg

Fui almoçar com o meu pai, minha avó e minha tia em um restaurante conhecido aqui de Campo Grande. Comi um rodízio de peixes maravilhoso. Acho que uma das partes que eu mais amo é escolher os meus restaurante prediletos e comer sem culpa, mas para compensar, sempre me sinto culpada chegando ao final do dia. Já montei até os pratos que vou comer amanhã, pois vou começar a minha dieta.

Durante a noite marquei com a minha mãe de irmos ao sushi. Fomos em um nos altos da Afonso Pena, mas infelizmente estava fechado. Será que o reinado do sushi na capital está acabando? (Para quem não sabe, minha cidade possui sushis espalhados por todos os lugares). Saímos de lá e fomos diretamente para um que se localiza em um bairro próximo a minha casa, os funcionários do restaurante já até me conhecem, pois estou sempre fazendo pedidos e frequentando o espaço deles. Pedi um rodízio completo e conversei horrores, mas não demorou muito e já voltei para casa, pois estava muito cansada.

Pensei que o aniversário tinha acabado e me pus a pensar. Sempre que o 01/08 (meu dia) chega, sinto um vazio imenso, mas quando eu vejo este está acabando eu desejo que ele seja para sempre. Acho que tudo não passa de um medo de entrar em uma nova fase, mas isso é assunto para outro post. Afinal, saí de duas décadas e estou indo para a minha terceira, questão de costume e reflexão.

 

Beijos e abraços, Lu.

Sarau da tia ed. Bixa Preta

Terça, quarta e quinta-feira (11/07 à 13/07). Quase não consigo atualizar meu diário, pois infelizmente estou naquele desespero de fim de semestre. Tenho longos trabalhos com deadlines bem curtos, e quando não estou fazendo as minhas obrigações, estou sofrendo por não ter certeza se vou conseguir cumprir a demanda da facul….

Durante essa semana o sarau da tia foi a minha salvação. Eu precisava sair. E foi perfeito. Eu amo ir a estes eventos, pois encontro minhas amigas e converso muito. O dia que eu mais aproveitei foi o primeiro, pois um mural de artes estava disposto para que as pessoas fizessem suas artes intuitivas. Acho interessante possibilitar aos convidados a expressão por meio da arte, pois pelos desenhos conseguimos conhecer muito de uma pessoa. Tirei algumas fotos.

img_0900
Arte de Poppy.
  • Qual foi a sua inspiração para desenvolver esta arte?

– Além das pessoas, a ideia de que existia uma imensidão de papel para ser preenchida. Agora estou mais na pira de pessoas asterisco. Tipo, pessoas que fogem do padrão ou que você não sabe muito bem o que elas são, que você fica na dúvida.

 

  • Você utilizou técnica ou fez mais intuitivamente?
-Aquele rosto que coloquei as marcas das minhas mãos
fiz mais intuitivamente; aí tem essas coisinhas encima do colorido que é tipo um rosto com asteriscos em cima, um conectado com o outro. Esse eu já estava meio que planejando, e usei um negócio que é tipo um carimbo, que é uma técnica.

Não gosto muito de me prender, por isso sair de grupo em grupo compartilhando assuntos, pensamentos e ideais é maravilhoso. As reuniões geralmente são eventos que uso para conhecer pessoas e matar a saudade de quem eu já conheço. Além disso, elas são muito boas para nos inteirar sobre assuntos que não temos muito conhecimento.

 

img_0918
Photo By Poppy

O único momento em que me incomodei foi quando uns heteros começaram a me tratar de forma pejorativa. Acho um absurdo uma pessoa ir a um evento e discriminar as outras que estão no mesmo espaço que ela. A falta de respeito é algo muito gritante aqui na cidade, e isso acaba sendo um comportamento tão retrógrado. É tão feio apontar o dedo para o outro só porque você o considera estranho à seus olhos. Por favor, se coloque no lugar das pessoas. Se você não quer ser hostilizado ao menos trate com respeito quem está ao seu redor, pois muitas vezes você vai receber algo condizente ao que você esta oferecendo. RESPEITO POR FAVOR!

Foi tudo maravilhoso. Só tenho a agradecer aos organizadores, pois além de ter feito um evento incrível, trouxe a ideia de resistência que cada vez mais precisa ser disseminada. Por fim, espero que dá próxima vez haja mais respeito entre as pessoas, pois não tem lugar pra hétero escroto (lembrando que o episódio que explicitei no parágrafo acima NÃO tem a ver com a organização do Sarau).

Beijos e abraços, Lu.

 

 

 

Exposição retrata sensações de pessoas que lidam com casos de abuso sexual 

Nesta sexta-feira, às 20h, campo grande será palco de um Luau em apoio ao Projeto NOVA, em prol das famílias em situação de vulnerabilidade social e abuso infantil. Além de música e beleza, estarão expostas imagens feitas pelo fotógrafo Tui Boaventura Struminski. Ele escolheu como tema a vulnerabilidade social e o abuso sexual infantil, pois com o pouco tempo de ciência do projeto, ele se interessou muito e  decidiu registrar um pouco das pessoas que tornam ele possível, tanto com doações, como com voluntariado; pessoas essas  que trabalham envolvidas diretamente com a temática. O projeto que é um programa da ‘Fundação de Assistência à Pessoa Humana’ nasceu em maio de 2011 e a sua missão, segundo o site institucional, é “promover qualidade de vida às famílias envolvidas em comercio e exploração sexual, através de ações sócio-educativas com o objetivo de apresentar uma NOVA vida, baseados nos princípios ético-cristãos”.

Durante a realização das fotos o pedido feito por Tui foi “para que cada um tivesse em mente a questão do abuso infantil e a forma como a sociedade lida com isso, e buscassem expressar o que esses temas os faziam sentir”. Segundo ele, as imagens trazem “olhares carregados de varias emoções, muita tristeza, para alguns uma certa indignação e raiva, mas também existe esperança e orgulho, de que cada vez mais existam programas de assistência e conscientização sobre o abuso e que isso com o passar dos anos essa seja uma luta com cada vez mais braços unidos, para que a infância de muitas crianças não seja amputada.”

 

Beijos e abraços, Lu.