Resenha: As paletas de sombras INCRÍVEIS da Colourpop

Nichole não é só texto profundo, não. Nichole também é vício em maquiagem, meus anjos! (haahahaha). Fico muito feliz por ter um espaço aqui no Acid pra poder falar sobre isso também. Aliás, o Acid anda sendo um refúgio maravilhoso para o compartilhamento de coisas boas. Sou muito grata a Lu por isso, e espero fazer um trabalho legal pra todo mundo que acompanha a gente aqui no blog.

Bom, como primeiro post eu resolvi falar de uma das minhas maiores obsessões: a marca Colourpop. Pretendo fazer outro post sobre ela em breve, mas hoje, quero falar sobre o fenômeno que anda rondando todos os grupos de maquiagem que participo: as paletas de sombras da Colourpop. Esta é uma marca americana muito acessível, que entrega no Brasil, e que anda soltando muitos produtos MARAVILHOSOS por aquele preço que a gente ADORA! Preço de Vult, gente! Uma marca americana que, convertida pra real, consegue ser extremamente barata para a qualidade que ela proporciona.  Incrível, né? “Mas e a importação, Nichole?”, você me pergunta. E eu digo: CALMA, que a gente vai falar sobre isso no outro post que eu vou fazer sobre a marca aqui, mas também vou pincelar um pouquinho ao fim do post. Mas vamos falar sobre as paletas, né?

As paletas da Colourpop começaram a ser lançadas somente esse ano. Antes, a marca apenas vendia sombras unitárias e, às vezes, algumas paletas de quatro cores, mas bem básicas. A primeira a ser lançada foi a Yes, Please, que tem tons mais quentes e alaranjados. Foi um hype tão grande que a paleta deveria ser de edição limitada, mas as pessoas se apaixonaram por ela. Esta é uma paleta que segue o estilo do momento, com o trend dos sunset eyes e das sombras alaranjadas. A paleta parece bem maior por foto do que é realmente. Na realidade, ela cabe quase inteira em uma mão. Porém, a qualidade e o preço da mesma torna ela um item que vale muito a pena.

Eu peço perdão pelos swatches horríveis, e que não fazem jus a qualidade da paleta. As sombras são muito pigmentadas, de um jeito que você precisa bater um pouco o pincel em algo duro antes de aplicar no olho, pra tirar o excesso, e ainda assim, acaba indo demais pro seu olho. As sombras esfarelam um pouco. Dá até pra perceber pelo jeito que a minha paleta tá manchada, né? A embalagem branca é um dos únicos defeitos que a paleta tem, porque acaba ficando feio e mancha muito fácil. No dia que ela chegou aqui em casa, eu já acabei manchando a parte de fora, e não saiu mais. Mas em relação as próprias sombras, são magníficas e esfumam com muita facilidade no olho, independentemente do pincel que você usa pra isso. As sombras metálicas são muito brilhosas e nem necessitam de água pra ficarem mais brilhosas no olho. É a paleta essencial para quem ama essa moda dos tons quentes, pois os looks serão inúmeros. Na verdade, até quem gosta de algo mais neutro também consegue brincar com ela. A variedade de combinações na Yes, Please é extensa, e isso me fez ficar apaixonada por ela.

A segunda paleta a ser lançada pela Colourpop foi a She, uma colaboração com a atriz Karrueche. Ela é bem, bem, BEM rosada, e tem tons bastante românticos, que vêm da própria coleção da Karrueche, que remete a algo mais feminino. Ela é uma paleta um pouco mais difícil de trabalhar, por ter apenas quatro tons opacos, então os looks acabam ficando mais do mesmo, e esse é o seu maior defeito: não existem variedades de combinações. É uma ótima paleta de apoio, caso você já tenha várias cores neutras e queira dar uma ousada no look, principalmente por conta das suas sombras metálicas, que são simplesmente maravilhosas e cremosas. Eu comprei ela porque queria algo mais rosado, mesmo sendo uma garota mais puxada pros tons neutros, e foi amor à primeira vista, principalmente por conta da qualidade, que é impecável. Se você ama esses tons mais rosas, mergulhe nela!

Alguns looks com as duas paletas:

Yes, Please (Fonte: Colourpop/Instagram)
Yes, Please. (Fonte: Temptalia).
(Fonte: Colourpop/Instagram)
Yes, Please (Fonte: Colourpop/Instagram).
She Palette (Fonte: Colourpop/Instagram)
She Palette (Fonte: Taya Sunaz/Blogspot)
She Palette: (Fonte: Alissa Ashley/Youtube)
She Palette (Fonte: Colourpop/Instagram)

A Colourpop não para de lançar paletas novas, e que doem no meu bolso quando aparecem no meu feed do Instagram. Tem para todos os gostos. Neutros, arroxeados, brilhosos, tudo o que você puder imaginar. Recentemente, adquiri a “You Had Me At Hello”, e ela ainda não chegou pra eu poder mostrar pra você. Mas no post que eu fizer sobre toda a marca da Colourpop, eu coloco ela aqui para você verem.

Em ordem da esquerda para direita, de cima para baixo: Double Entendre, Yes, Please, She, Element Of Surprise, You Had me At Hello, My Little Pony, All I See Is Magic e I Think I Love You. (fonte: Colourpop/Instagram).

As paletas de doze cores custam $16 (em torno de R$50), com exceção da You Had Me At Hello, que, por ter um espelho, acaba sendo $18 (quase R$60). Levando em conta que é o preço que se encontra em algumas paletas de sombras brasileiras de qualidade um pouco inferior as da Colourpop, vale MUITO a pena. A All I See Is Magic acaba sendo um pouco mais cara também por conta do número de sombras ($20, pouco mais de R$65).

Aí você me pergunta: Nichole, como que eu compro isso? Não tenho cartão internacional, eles aceitam boleto? Ok, vamos lá. O site da Colourpop não aceita boleto. As formas de pagamento são cartão de crédito e PayPal. Mas eu mesma, não tenho cartão de crédito internacional. O que eu tenho? O Ebanx. Um cartão pré-pago digital internacional, em que eu deposito dinheiro pra fazer minhas comprinhas lá. Legal, né?

Quanto à importação: eu nunca fui taxada com a Colourpop, mas também nunca comprei acima de sessenta dólares. Recomendo que faça o mesmo pra não correr tanto risco. Quem não quiser correr risco algum, várias lojas, como a TagStore, vendem as paletas, mas o preço é BEM mais salgado, em torno dos 120 reais, então não sei se vale a pena.

Espero que tenha gostado da resenha! Beijão.

 

 

 

Insatisfação corporal e o ganho de peso

Estou aqui reflexiva sobre vários assuntos que estão passando pela minha cabeça. Minha vida durante essa semana foi uma loucura, passei por uns apertos, dos quais,  graças a Deus consegui me livrar com destreza e agilidade. No final de semana, mais especificamente no sábado, encontrei uma amigona que estava sumidinha… sumidinha bem naquelas, sabe? A gente se encontra de pingadinho, uma hora aqui e outra ali, mas nunca paramos para conversar.

Não sei se cheguei a comentar com você. Estou em uma vibe de correr atrás das pessoas das quais me importo e, com ela não foi diferente, grudei no braço da mocinha e fomos caminhando pelas ruas de Campo Grande. Passeamos por diversos momentos de nossas vidas, mas logo cheguei em um ponto que considerava importante, a sua insatisfação que era bem visível. É difícil não estar se sentindo bem com algo que infelizmente você não pode mudar em um estalar de dedos, sabe? Eu, por exemplo, demoro para me acostumar com os monstros que a minha própria cabeça acaba criando para me assombrar (claro que por pressão social), mas acho que me viro bem…

Não sou mais de sofrer, mas vejo que a maioria das pessoas não sabem lidar com mudanças sobre as quais não têm controle. O ganho de peso, por exemplo, é um assunto que traz uma devastação mental, principalmente mulheres, que são cobradas o tempo inteiro… Muita gente acha que isso é mimi, mas a nossa autoestima pode interferir de ‘N’ maneiras no nosso dia a dia. Por exemplo, essa minha amiga sempre foi muito alegre, amava encher o feed do Instagram com fotos de lookinhos maneiros e coisas cotidianas que fazia. Sempre com uma exaltação pessoal característica, só que a sua presença diminuiu tanto na vida virtual, como na social, o que mais me preocupa. Isso aconteceu, pois seu corpo mudou, e ela não soube lidar com esse fato. A insegurança veio com uns quilos a mais e, isso mudou sua forma de se mostrar para o mundo. Um corpo que antes não tinha medo, hoje já não sente a tranquilidade que tinha. É engraçado como quando menos esperamos, algo vem e nos tira dos trilhos, né?! Mas é apenas uma questão de tempo para ver que não é um problema sair deles, pois aprendemos muito quando  não estamos na nossa zona de conforto…. Você só precisa saber ver as coisas de outra forma!

bodypositive

Queria que minha amiga se enxergasse da forma como a enxergo. Creio que isso não seja nada fácil, pois ao entrar nesse looping sem fim, travamos um impasse interno no qual nós somos nosso próprio inimigo. Passa a ser difícil voltar a amar o próprio corpo depois que você passa a odiá-lo. Por isso é preciso o exercício diário da autoaceitação e do amor próprio.

Nosso corpo é a nossa fortaleza. Quando mente e corpo não estão em sintonia, tudo se desequilibra. Além da infelicidade interna, existe ainda a externa proporcionada pelas pessoas. Geralmente os outros reagem às nossas mudanças de forma grotesca, com comentários desnecessários e com uma carga de negatividade imensa. Não sei se o objetivo dessas pessoas é machucar, mas se for, pare, porque isso é destrutivo!!!!

img_2943

As oscilações no nosso peso são mais uma forma de aprendermos sobre o nosso corpo, de nos autoconhecer e entender nossas singularidades. Você tem que aprender que ele só vai estar bem se você estiver. Ele é uma maquina e você é quem o controla. Não deixe que nada faça com que essa maquina enferruje, ou tenha que ir para o concerto, pois só você manda nela. Exercite o seu amor próprio, pois assim nada poderá te atingir, ou se atingir, será apenas mais um motivo para você ter certeza do quão linda você é!!!!

PS: Ajude o seu próximo, mostre que ele é lindo em sua singularidade. E se você perceber que existe uma resistência quando o assunto for aceitação corporal, não toque nele, mas apresente nuances e gestos que leve a pessoa a se abrir e se auto-entender.

Beijos e abraços, Lu.

#MoverFashion: Talk Show com a consultora de estilo Adriana Estivalet; Desfile dos designers contemporâneos de Campo Grande.

Sábado (21/10). Para quem ainda não sabe ou não viu, o Mover Fashion é um evento de moda que está ocorrendo aqui na capital, e se estende até amanhã. O primeiro dia de evento já saiu aqui no  blog, para ler basta clicar aqui. 

Hoje a vez de falar foi da Adriana Estivalet, famosa consultora de imagem e estilo que já trabalhou/trabalha com grandes marcas do mercado, como Enjoy, Dudalina, Polo Play, entre outras. Além disso, por seu trabalho ser reconhecido nacionalmente, já saiu em diversas mídias, dentre elas, o portal ‘R7.com’ e ‘M de Mulher’, portais de grande visibilidade no país.

Durante o evento a Adriana tocou na tecla de que o consultor de vendas tem que estar sempre muito bem antenado para atender o cliente, pois este está envolto em um mundo de referências. E realmente estamos sempre sendo bombardeados com informações, inspirações, referências e afins. Hoje a qualificação do consultor deve ser constante, pois estamos em uma época em que sabemos tudo que está acontecendo ao nosso redor, e se quisermos nos aprofundar mais em algum assunto como a moda, por exemplo, basta dois cliques para acharmos livros, faculdades onlines e meios de obter conhecimento. É engraçado pensarmos que tudo “parece” estar ao nosso alcance, né?! Falo que parece, pois não temos condições iguais, e a renda ainda é fator importante para a obtenção de certos conteúdos, infelizmente.

Mas muito tem mudado em relação a oferta de conteúdo online, por mais que ainda exista uma grande exclusão, a possibilidade de achar conteúdo na WEB é muito maior do que achar o material na versão física. Louco, né?! É interessante que tanto a Mônica Salgado, quanto a Adriana, parecem ter um ponto de vista semelhante. Isso mostra que estamos chegando a um consenso, lembrando que não são quaisquer pessoas que estavam falando, são mulheres que estudaram e ainda estudam sobre o assunto. Além do mais, esses aspectos estão escancarados aos olhos de quem quiser ver, basta estar vivenciando o mundo online e a sua diversidade de conteúdo.

Logo após o Talk Show começaram os desfiles. Dessa vez quem tomou conta da passarela foram os novos designers aqui da cidade de Campo Grande. Esse novo reduto de designers é formado pela Canarito, Chroma, Enlace, Ludic, Mauro Yanaze, Mi Corazón, entre outras…

img_5488

img_5640

img_5654

img_5509

No meu instagram (me segue lá: @lua.blog <3) até fiz uma cobertura bem maior, com vídeos, boomerangs, entre outros, o que deu uma visão mais panorâmica dos desfiles, das roupas e da estrutura do evento. A marca que mais chamou minha atenção foi a Mi Corazón. As peças deles apresentam uma brasilidade e fluidez lindas. Confesso que não conhecia, mas aplaudi muito quando vi os primeiros macacões sendo expostos na passarela. As coleções  das marcas possuíam esse ‘Q’ de verão, com tons quentes e fluidez. As estampas estavam super presente, principalmente na Canarito, que abusa do visual em suas peças.

O look que escolhi para o segundo dia foi uma calça que cortei para usar como saia, uma blusa de lurex vermelho, um adidas branco e uma bolsa vintage handmade que comprei, pois achei muito um inspired da Fendi. Amei o lookinho, ficou tudo!!!!

img_5683

img_5752

Depois do evento fui em uma festa a fantasia. Tive que mudar meu look para ficar um pouco mais confortável, e dar um retoque na minha make.


Glória Groove. Para quem não sabe, eu era Drag Queen, e a glória era uma das minhas maiores inspirações, foi durante essa festa que a conheci. Além de linda, ela é simpática, humana e super engajada. Procurem sobre essa maravilhosa, pois ela não é só  beleza não hein!!

img_5915

Meu dia foi bem corrido, mas no final de tudo da um cansaçozinho gostoso, sabe?! Não fiz nada que eu não goste de fazer, muito pelo contrário, só estou conseguindo bons frutos… Só tenho a agradecer.

Beijos e abraços, Lu.

Vídeos e autorrealização

Terça-feira (22/08). Nunca pensei que ficaria tão envolvida com blogs e afins, mas aqui estou, não consigo ficar sem postar…

A minha esperança sempre foi achar pessoas que gostassem do conteúdo que eu publico e se sentissem representadas. Sempre fui da internet, e entrei no jornalismo com a convicção de que meu lado profissional seria unica e exclusivamente voltado para o lado web. Me encontrei escrevendo para o público em geral, pois aqui se encontra o meu diário, e todos podem ler, mas creio que de uns tempos para cá a audiência maior vêm de pessoas que procuram sobre moda plus size. Não sei se posso afirmar que trabalho moda, pois sinceramente, para você trabalhar algo, precisa ter conhecimento sobre aquilo, precisa estudar e saber o máximo possível.

Dentre todas essas minhas paixões pelo jornalismo, por moda e afins, me encontrei na maquiagem. Muitos de vocês não devem saber, mas já fui Drag Queen, e para ser uma artista assim você precisa saber maquiar (da sua forma). Durante um ano eu aprendi muito sobre maquiagem e acabei me apaixonando, assistia tutoriais e tentava aprender pela internet, mas nunca pensei que um dia eu seria uma das pessoas que comandam canais… Estudei muito, ví muitos vídeos, treinei, mas claro que ainda tenho um longo caminho pela frente. Caminho este de mais aprendizado, pois quando mais eu penso qei, menos sei.

É estranho se ver pela tela de um computador, mas é gratificante. É muito boa a sensação de ver que o que tem alí foi você que gravou, que fez e editou, o resultado é o mais emocionante. Eu demorei muito para fazer, mas foi porque senti que não era capaz, mas estava errada. Realmente descobri uma nova paixão, gravar vídeos e ela não se limita apenas a isso, pois o que me deixa mais realizada é poder ensinar para cada um aquilo que eu aprendi de uma maneira esforçada. Só me sinto agradecida e é muito bom sentir isso.

 

Clique aqui para ver o vídeo da maquiagem:

IMG_3062

 

 

Se inscreva, curta e estejam sempre ligados às novidades, pois elas serão frequentes: Canal do Youtube

Beijos e abraços, Lu.

Primeiro vídeo: Vc quer maquiagem @? Então TOMA! (Maquiagem fácil)

Segunda-feira (14/08). Estou muito emocionada, pois hoje foi oficialmente o dia em que gravei o primeiro vídeo para o meu canal. Busquei minha amiga na casa dela para nos vermos e para ela me ajudar na realização desse projeto. Já tinha tentado gravar várias vezes, mas nenhuma teve resultados tão interessantes quanto esse.

Estava no meu Instagram procurando inspirações e encontro uma foto linda da musa Kylie Jenner. Todos sabem que ela tem uma marca de maquiagem multimilionária, né? E foi uma das maquiagens dela que tirei para ensinar. A escolhi pela simplicidade, beleza e facilidade… sério, não tem erro. Faça um contorninho, passe um gloss, passe aquele iluminador e arrase.

https://www.youtube.com/watch?v=DuvawMYnDK8

Estou muito realizada com este passo que dei e por estar compartilhando mais uma vitória com vocês, pois para mim isso é muito importante… agora dê o play nesse vídeo e aprenda a fazer essa make baphão! 

 

Beijos e abraços, Lu.

#AcidConclusion: Os queredinhos de Julho/Agosto

Eu e a Fernanda, autora/colaborado aqui no blog, decidimos fazer algo diferente. Gosto de manter a estética do blog com um conteúdo cheio de histórias, mas creio que já está na hora de inovar um pouco, pois a internet é um campo que está em constante mudança, não é mesmo?! Não quero que este espaço online se torne obsoleto em vista dos diversos outros que existem espalhados pelo www (world wide web).

Um mês possui 30/1 dias, certo? E durante esse tempo corrido muitas coisas passam por nós causando indiferença, paixão, ou até mesmo desprezo e essa editoria mensal serve justamente para mostrar coisas que adquirimos ou queremos, notícias que mais nos chamaram atenção, produtos que usamos e visamos indicar, entre outros. Estes itens não precisam estar ligados entre si, seguindo esta ordem ou estando todos dentro de um post mensal, pois na correria do dia a dia alguns acabam passando desapercebidos. Se eu me esqueço até do que comi ontem, imagina lembrar de todas as coisas que eu vi que me chamaram a atenção… Mas uma coisa é certa, este conteúdo é totalmente voltado para você. Chegamos a seguinte conclusão: “se utilizamos algo que nos fez bem ou vimos algum produto que é TuDãO, porque não compartilhar por aqui?” Não faz sentido deixar você de fora dessa curtição, não acha?

lu

  1. Para quem não conhece, o FFW é um portal de notícias fashion e de vez em quando dou uma passada por lá e leio um compilado de matérias. Dessa vez estava rolando a página do site e acabei me deparando com um conteúdo que trata sobre o público plus size (clique aqui). Lá conheci a Flavia Durante, jornalista, empreendedora e criadora do Pop Plus, evento que reúne diversas lojas plus-size (plus). Ela tratou um pouco sobre o preconceito que nós gordas (o) sofremos, o mercado plus no Brasil. Além disso, ela fala sobre a questão da estética que abordei em um post aqui no blog (clique para ver). Em um panorama geral achei o formato da temática corpo muito interessante, pois é raro ver um site de moda abordando o tema da forma que fizeram… muito interessante mesmo!
  2. Quem me conhece sabe que uma das peças que eu mais gosto e não abandono é a jaquetchynha. Eu amo jeans e acho que ter um no guarda-roupas é um truque de quem investe em roupas, pois além de esquentar naqueles dias mais fresquinhos, ela se encaixa em qualquer produção. É interessante adquirir uma jaqueta em cores mais neutras tipo o azulzinho padrão,  preta, ou uma cinza. Tenho 3 peças no meu guarda roupas, uma destroyed, uma com a lavagem mais clara e uma oversized. Acho que uma jaqueta jeans não faz mal a ninguém, muito pelo contrário. Você pode pagar baratinho em uma (como eu fiz)… vai em um brechó boba!
  3. Maquilagens (maquigem) são indispensáveis no meu dia a dia. Não sei sair de cara limpa. Recentemente foi meu aniversário e minha tia me levou ao shopping para escolher um presente na MAC. Eu sou uma pessoa muito indecisa, mas como já tive um Soft & Gentle não foi tarefa difícil escolher outro. Esse iluminador é o meu preferido, já experimentei vários, mas nenhum é tão lindo quanto esse. Além dele funcionar em vários tons de pele, é possível regular o efeito conseguindo um resultado que vai do mais natural ao ‘brilho intenso’. O único problema deste produto é o valor, mas é um investimento, pois ele vai durar muito tempo e você nunca vai cansar de usá-lo…

fe

  1. To the bone, ou O Mínimo para Viver, é um novo filme produzido pela Netflix. Ele ganhou destaque na mídia depois que a Lily Collins, atriz que interpreta a protagonista, recebeu centenas de elogios sobre sua nova forma física, quando na verdade, estava se preparando para o papel de uma jovem com distúrbios alimentares. Isso diz muito sobre algo que eu abomino que é a valorização da perda de peso, um assunto que eu ainda quero abordar aqui, mas fica para outro post. O filme é incrível e conta de forma sensível, mas muito séria, a história de vários personagens com distúrbio alimentar em uma espécie de acampamento para tratamento. Um filme como esse, com o grande alcance que a Netflix possui, é importantíssimo para que as pessoas conheçam e entendam o perigo e as dificuldades de doenças como a bulimia e a anorexia. Milhares de pessoas em todo o mundo morrem por isso. Quando eu digo que gordofobia mata, falo sério, e o filme mostra isso.
  2. Agora vamos falar de uma coisa mais leve, né, Fernanda? Eu amo maquiagem e adoro buscar opções acessíveis para criar makes sempre cheias de brilho, cor e destaque. Esse mês eu tinha um aniversário de 15 anos para ir e resolvi eu mesma, usando todo o aprendizado de várias temporadas de RuPaul e minutos de tutoriais no Youtube, fazer minha própria maquiagem. Eu queria reproduzir a que eu usei na minha formatura, que tinha um olhar super marcado, então eu comprei o lápis preto da toque de natureza que tanto ouvi falar entre as blogueirinhas. Super recomendo, ele é macio, super pigmentado e realmente à prova d’água.
  3. Eu poderia falar da volta da Kesha, da brasilidade dos Tribalistas ou da explosão da Anitta, mas resolvi escolher essa música que não sai mais da minha playlist. Eu vi todo mundo falando da Dua Lipa e resolvi ver o que era. Me apaixonei. Adoro ver garotas mais ou menos da minha idade fazendo sucesso. A música tem uma batida super contagiante e eu ainda me identifico muito com a letra, afinal, quem nunca criou regrinhas na cabeça para conseguir superar aquele boy lixo que não te corresponde e só te quer quando convém, não é mesmo?

Queremos saber a sua opinião se já usou/leu/ouviu qualquer um dos itens a cima. Vamos bater um papo… Comenta aí ❤

Espero que você tenha gostado, pois tenho certeza que a lista do mês que vem estará melhor ainda.

Beijos e Abraços, equipe Acid Lemon.

Final de Semestre

Sexta-feira (04/08). Fui à faculdade para assinar a lista de presença, mas chegando lá descobri que não teria aula. Acho que amo/odeio fim de semestre, pois tudo fica uma bagunça. Ninguém sabe aonde tal aula está acontecendo, as faltas estão quase estourando, os professores mandam trabalhos sem se preocupar com as outras matérias que o acadêmico está fazendo… É muito puxado.

Como já estava na facul resolvi tirar fotos para este post. Já falei que aqui faz frio do nada, né? Meus casacos já estão acabando, pois não tenho muitas roupas para o frio, até porque aqui o calor predomina. Peguei esse casaco que postei aqui no blog há um tempo e fiz uma sobreposição com essa regatinha, que também fiz post. Escolhi essa mochilinha que acho super fofa, mas por ser pequena acaba deixando de ser prática. Durante o dia eu carrego muitas coisas como carregador de celular e computador, desodorante, maquiagem, estojo, caderno, livro e outros, por isso acabo achando desconfortável usar bolsas pequenas, mas 80% da minha coleção é de tamanho pequeno à médio…

Eu adoro tirar foto na minha faculdade. Os locais são perfeitos, super organizados e a luz de lá é incrível. Além disso, é fácil achar um fotógrafo nos corredores. Eu geralmente peço para qualquer pessoa tirar minhas fotos, pois acho interessante ver como cada um capta os detalhes de formas distintas.

 

img_2453
Photo By Caio Teruel
img_2465
Photo By Caio Teruel
img_2473
Photo By Caio Teruel
img_2469
Photo By Caio Teruel
img_2509
Photo By Caio Teruel
img_2505
Photo By Caio Teruel

Eu sempre gostei muito dessa tendência de sobreposição. Quando ia às lojas de departamento como C&A e Renner, por exemplo, morria de amores pelas peças que tinham vestidos de alcinha por cima de blusinhas de manga e afins, mas nunca tinha tido uma experiência com a tendência. Acho que finalmente agreguei ao meu book de estilos esta maneira de usar as roupitchas.

Aliás, sobre a minha maquiagem… Vou abrir um canal no Youtube ensinando como fazê-las, pois não demoro quase nada me arrumando. Minha make do dia é super rápida e bem natural, acho que vai gostar. Espero que você tenha ficado animada (o) assim como eu estou, pois com essa notícia podemos ficar ainda mais próximas (o). ❤

Beijos e abraços, Lu.