Livre todo dia

Meus olhos borbulhavam de sono e eu pensava sobre os novos padrões de liberdade feminina que enfiam goela abaixo de minha geração, quando de repente um louva-deus paralisado em meio a imensidão de seu plano em uma massiva porta de vidro me prendeu a atenção. Subitamente, de um jeito que não a vida me ensinou, mas eu ensino a vida, pois me lembro de fazer brincadeiras cósmicas do tipo desde antes da fala, me conecto como uma com o delicado, quebrável, folha-seca-em-ventania louva-deus, e minhas preocupações sobre as mutações culturais de minha pseudosociedade desintegram-se de minha mente enquanto grandes chamas de amor torravam-me as artérias é banhavam-me os olhos.e minha geração, quando de repente um louva-deus paralisado em meio a imensidão de seu plano em uma massiva porta de vidro me prendeu a atenção. Subitamente, de um jeito que não a vida me ensinou, mas eu ensino a vida, pois me lembro de fazer brincadeiras cósmicas do tipo desde antes da fala, me conecto como uma com o delicado, quebrável, folha-seca-em-ventania louva-deus, e minhas preocupações sobre as mutações culturais de minha pseudosociedade desintegram-se de minha mente enquanto grandes chamas de amor torravam-me as artérias é banhavam-me os olhos.

Até quando mergulho em minhas meditações urbanas de concreto, o selvagem me chama. Não para me lembrar que de selvageria fui feita, mas de que de todas as perspectivas que tento me lembrar como tão reais quanto as que criei, as que mais me tem valor são as de mais simplicidade. Não existe machismo, racismo, posse ou ciúme dentro do louvável louva-deus que me encara estático, bestificado com o calor de meu corpo alto e os cheiros que sinto na ventania molhada de meados de janeiro. É lá a meditação que busco. É lá o descanso que quem vocês chamam de deus me deu. Na estrutura minúscula de ciclos rápidos e membros frágeis dum inseto que participa de ciclos há mais descendentes que eu, encontro a paz de ser eterna e imortal no mundo que nega ser descartável como o mandam.

Nota rápida de uma tarde que nunca será tão sozinha assim, desde que eu me preocupe em procurar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s