Final de ano, nostalgia e autorrealizações

img_6995
Música indicada para escutar enquanto lê o texto! (Clique aqui para escutar)

Datas festivas definitivamente não são as minhas preferidas. Não sei lidar com toda essa carga de abandonar algo, ainda mais um ano que ainda não foi concluído, pelo menos para mim. É difícil pensar que independente de qualquer coisa, os dias, as horas e os minutos vão passar sem pensar nos seus planos, se eles estão em andamento ou se foram concluídos. Se alguém parar para pensar nisso, vai ver o quão injusto o tempo é conosco!

Esse ano passou extremamente rápido, de forma que nem consegui contar os dias e os meses. Isso me deixa inquieta. Mais uma vez vejo que não estou no controle. Que só estou vivendo. Mas não acho isso ruim, pois estou aprendendo a viver dentro dessas circunstâncias. Queria ter menos receio do novo, e acho que o que mais me incomoda em toda essa mudança, é o medo. Não sei nada do que me espera lá na frente. Não sei o que vou planejar, por mais que não goste de planos, e afins…

2017 veio carregado de bons sinais, segundo algumas religiões esse ano seria de realizações, deveríamos fazer pedidos para que eles se realizassem… Eu, particularmente, nunca começo com muitas esperanças, mas acabei tendo um ano incrível. Nele eu me realizei, pois criei esse projeto (o blog) imenso para mim. Ninguém sabe o quanto eu amo fazer isso que estou fazendo!!! Esse blog está sendo a minha maior forma de terapia, sabe?! Eu aprendi tanto com ele. Você também me ajudou, sabia? Eu amo conversar contigo!!!!!! Desabafo tudo que tenho trancado em meu peito. Uma das maiores barreiras que venci foi com a ajuda de vocês… Agora eu me amo mais, eu sou mais madura e mais independente!!!!

Tirei esse ano para encerrar ciclos e começar novos, e foi isso que eu fiz…. Sou uma pessoa diferente, não pareço mais quem eu era nos anos anteriores. Ontem em uma conversa que tive com a minha melhor amiga, me emocionei ao ver que tudo em nossas vidas mudou, fomos realmente para outros caminhos que nem pensávamos em traçar… Percebi o quanto amadurecemos, o quanto estamos nos tornando independentes. Fiquei assustada, mas acho que é necessário abrir os meus olhos quanto a isso! Muitos fatores fizeram com que eu me olhasse de diversos ângulos. Perdi pessoas que eu gostava muito, a distância afastou de mim pessoas que eu amo, quebrei muito a minha cara com amizades, me vi em situações que me tiraram a calma, chorei por motivos que não davam para serem ignorados.

Foi durante esse ano que minha família aceitou minha transexualidade. Agora sou eu. Me sinto completa. Acho que essa foi uma das maiores realizações que tive. Nunca me senti tão agradecida e segura em minha vida. Sei que ainda existem muitas coisas que precisam mudar, mas já fico muito feliz. Você não sabe o tamanho dessa vitória para mim, mas ela é o maior ponto que alcancei!

Tenho que agradecer a esse ano. Eu aprendi muito nele, acho que defini muitas coisas que eram apenas incógnitas em minha vida! Ele está acabando e estou entrando nesse período saudosista, sabe? Agora mesmo estou chorando! Já bateu a saudades. Sei que só é uma passagem, mas para mim é muito mais do que isso, estou caminhando para uma fase mais severa, mais responsabilidades estão surgindo, e preciso me preparar… Meu psicológico está em estado de alerta, ele quer me acordar para a realidade, e está conseguindo…. Preciso estar esperando mudanças, e de braços abertos. Você gosta de mudanças? Por que elas são boas para você?

Obrigada 2017, sua energia foi incrível e vai ser inesquecível para mim!!!! Espero que você tenha sido maravilhoso para outras pessoas, assim como foi para mim. Até mais!

 

Beijos e abraços, Lu!

2 comentários em “Final de ano, nostalgia e autorrealizações

  1. Fim de ano sempre bate essa nostalgia mesmo, não é?
    Esse ano em especial, não sei porque, o sentimento nostálgico de “natal” veio um mês antes, pois algumas partes do dia pra mim tem parecido véspera desse feriado. Eu não sei explicar direito o que sinto, só sei que sinto uma certa tristeza sem ser necessariamente uma tristeza triste, quase como saudosista, por tudo o que poderia ter sido mas não foi.
    Geralmente invoco memórias mais antigas que terminam num suspiro, seguido de uma interrogação ou uma exclamação, mas nunca um ponto final.
    Ano passado fiz um grande post refletindo as realizações daquele ano, mas acho que dessa vez não quero fazer. Vou apenas deixar passar os dias até que o dia 31/12 possa nos presentear com um embrulho bem lindo, com laço lilás e uma caixa decorada com nossas expectativas que, provavelmente abriremos as pressas só pra nos arrependermos mais tarde de não ter desembrulhado tudo com mais calma e cuidado…
    Abraço!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s