Aniversário e decepções

Terça-feira (01/08). Eu estou decepcionada…. Sempre fico super animada para o meu aniversário, mas por mais incrível que pareça, isso não acontece há alguns anos. Não sei porque, mas todo ano eu sinto um vazio enorme nesta data. Parece que eu vejo tudo passando tão rápido e não consigo seguir a onda, que estou perdida. Além disso, já é o segundo aniversário em que eu não consigo reunir as pessoas que eu amo. Eu não sei… pra mim toda essa tradição de comemorar mais um ano de vida está se tornando apenas mais um dia.

 

Dias antes estava triste, mas no dia primeiro acordei me sentindo bem, renovada, esperando as pessoas que eu amo me felicitarem. A primeira foi a minha irmã… Ah mas como eu sou apaixonada por ela. Queria que estivesse aqui agarradinha comigo, mas não está. Me contentei com a lembrança, o carinho e a ligação de vídeo que recebi.

 

Levantei da cama e fui direto ao espelho me maquiar e me arrumar para este dia que na teoria é especial. Queria sair bonita, e depois de todo o processo me senti linda. Precisava tirar novas fotos para atualizar o blog e resolvi pegar meu carro e dar um pulinho na facul para fazer o que eu tinha que fazer. Escalei uma amiga minha e fomos para uma locação muito boa aqui dentro do complexo estudantil. Como o dia amanheceu com pouca luz, quis ficar um pouquinho mais brilhosa, e misturei um iluminador líquido na minha base. Fiz uma make bem normal e peguei umas roupas mais descontraídas.

img_2072

img_2073

img_2267

img_2128

img_2184

img_2164

img_2138

 

img_2132.jpg

Fui almoçar com o meu pai, minha avó e minha tia em um restaurante conhecido aqui de Campo Grande. Comi um rodízio de peixes maravilhoso. Acho que uma das partes que eu mais amo é escolher os meus restaurante prediletos e comer sem culpa, mas para compensar, sempre me sinto culpada chegando ao final do dia. Já montei até os pratos que vou comer amanhã, pois vou começar a minha dieta.

Durante a noite marquei com a minha mãe de irmos ao sushi. Fomos em um nos altos da Afonso Pena, mas infelizmente estava fechado. Será que o reinado do sushi na capital está acabando? (Para quem não sabe, minha cidade possui sushis espalhados por todos os lugares). Saímos de lá e fomos diretamente para um que se localiza em um bairro próximo a minha casa, os funcionários do restaurante já até me conhecem, pois estou sempre fazendo pedidos e frequentando o espaço deles. Pedi um rodízio completo e conversei horrores, mas não demorou muito e já voltei para casa, pois estava muito cansada.

Pensei que o aniversário tinha acabado e me pus a pensar. Sempre que o 01/08 (meu dia) chega, sinto um vazio imenso, mas quando eu vejo este está acabando eu desejo que ele seja para sempre. Acho que tudo não passa de um medo de entrar em uma nova fase, mas isso é assunto para outro post. Afinal, saí de duas décadas e estou indo para a minha terceira, questão de costume e reflexão.

 

Beijos e abraços, Lu.